O que você deseja encontrar?

Aqui tem tudo o que você procura em um só lugar!

Portal MTemDestaque
:( ops! não encontramos o que você buscou.

NOTÍCIA

Leia a notícia abaixo, e aproveite para imprimir ou enviar para um amigo.

Compartilhe:
Mais de 140 mil títulos foram encaminhados para protesto no primeiro trimestre de 2020
20/04/2020
20h e 04min

O protesto extrajudicial poderá afetar o crédito no mercado, em razão do acesso dos dados pelos órgãos de proteção
No primeiro trimestre de 2020 a Procuradoria Geral do Estado (PGE), encaminhou para protesto 144.622 mil títulos relativos a contribuintes inscritos na dívida ativa. Os débitos referem-se aos anos de 2015 a 2020 com data de constituição do crédito ocorridos há no máximo cinco anos, respeitando a não incidência da prescrição.

Foram direcionados débitos tributários, como IPVA, ICMS, ITCD-Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos. Há ainda a cobrança de dívidas não tributárias resultantes de procedimentos administrativos realizados em outros órgãos estaduais, como a Secretaria de Meio Ambiente, Procon e Tribunal de Contas (TCE).

Conforme levantamento da subprocuradoria-geral do Estado, o estoque da dívida é de R$ 55.655.935.734,97. Após inscrito em dívida ativa, a PGE encaminha a Certidão de Dívida ativa para o Cartório de Protesto de Títulos para que seja feito o protesto extrajudicial. O protesto extrajudicial poderá afetar o crédito no mercado, em razão do acesso dos dados pelos órgãos de proteção ao crédito, como a SERASA e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

Se a pendência não for regularizada, o débito poderá ser encaminhado para ajuizamento da execução fiscal e a cobrança passa a ser feita perante o Judiciário, com a representação pela PGE.

A cobrança é feita por meio de notificação ao contribuinte e pode ser negociada geralmente na sede da procuradoria, Agências Fazendárias ou em unidades do Ganha Tempo em todo o Estado, porém, devido à pandemia do coronavírus, os atendimentos estão sendo realizados exclusivamente via internet e pelos canais de atendimento.

“Mesmo com as restrições de atendimento presencial, a subprocuradoria-geral fiscal da PGE vem dispondo de mecanismos para facilitar que o contribuinte acesse seus boletos de pagamento das dívidas tributárias. No entanto, entendemos que é um momento delicado economicamente e temos convicção que a sociedade mato-grossense saberá sair dessa situação que prejudica globalmente e a recuperação ocorrerá” reforçou o subprocurador-geral Fiscal, Jenz Prochnow Junior.

Fonte: Secom - MT


Deixe seu comentário para a notícia:

"Mais de 140 mil títulos foram encaminhados para protesto no primeiro trimestre de 2020"

  seu email não será publicado.
caracteres restantes.





ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA CATEGORIA ECONOMIA


20/04/2020 - Economia

O Governo de Mato Grosso vai isentar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da conta de energia elétrica dos consumidores que se enquadram na categoria baixa renda. O projeto de lei irá beneficiar 147 mil famílias residentes em...

17/04/2020 - Economia

Instituição produziu e-book sobre o tema e disponibiliza gratuitamente nas suas redes sociais e site Pesquisa recente do Sebrae em Mato Grosso comprovou que entre os custos mais pesados das empresas, estão o pagamento de pessoal (34,28%),...